Como a tokenização impulsiona a nova economia para a ciência?

Tempo de leitura: 5 minutes

Loading

Tokens e tokenização
A tokenização está transformando ativos do mundo real em digital, emitindo tokens que representam a propriedade do ativo. Até certo ponto, a tokenização é uma nova forma de securitização, quando um determinado ativo é transformado em títulos. Tokenizar um ativo é rápido e permite livrar-se de atritos burocráticos (e também da legislação). Como a maioria dos serviços de tokenização são executados em blockchain, isso também é seguro, pois garante que a propriedade de um ativo digital seja imutável e possa ser comprovada.

Tokenização de projetos de pesquisa na plataforma
A tokenização de projetos de pesquisa é uma ferramenta inovadora para captação de financiamentos, principalmente investimentos. Os projetos de pesquisa geralmente não prometem nenhum retorno direto, então os investidores naturalmente não estão motivados a investir em pesquisa principalmente no Brasil atual. A tokenização e a emissão da moeda interna da plataforma alteram o estado das coisas.

Para explicarmos o mecanismo de tokenização para a ciência, vamos utilizar o sistema de token DEIP , uma plataforma de pesquisa descentralizada, é uma ferramenta de interação entre os participantes da plataforma. Quais funções exatamente eles desempenham e como eles ajudam a estimular a contribuição para a ciência na plataforma.

A emissão da moeda interna permite premiar os trabalhos avaliados como de alto valor científico. A tokenização permite que os investidores comprem tokens de pesquisa desses projetos, tornando-se seus coproprietários e compartilhando uma parte da recompensa que recebem. Mesmo assim, os projetos de pesquisa ainda dificilmente prometem qualquer retorno financeiro. No entanto, os investidores podem agora ser guiados pelo puro valor científico de um projeto, pois lhes promete parte da receita da emissão.

Além dos tokens de pesquisa que representam a propriedade de projetos, existem alguns outros tipos, cada um deles corresponde a uma função específica da plataforma: gestão de grupos de pesquisa, avaliação descentralizada de trabalhos de pesquisa, captação de recursos e distribuição de recompensas por contribuição à ciência no plataforma.

DEIP token system

Vamos dar uma breve olhada em cada token introduzido no DEIP.

TIPO Token
Principais funções — moeda líquida da plataforma, tokenização de novos conhecimentos científicos.
O DEIP Token é a principal moeda da economia interna do DEIP, assim como o dólar americano para a economia dos EUA. Também é usado para:

• recompensar cientistas por sua contribuição de expertise
• financiar projetos publicados na plataforma
• recompensar participantes pela manutenção de sua infraestrutura.

O DEIP Token é emitido após a avaliação positiva de um conhecimento científico criado na plataforma. Assim, a quantidade emitida desse token corresponde à quantidade de conhecimento científico criado na plataforma e o tokeniza.

Quando emitido, o DEIP Token é distribuído:
a) entre as disciplinas
b) entre 2 pools dentro de cada disciplina – um para recompensar autores e proprietários de um trabalho de pesquisa, o outro – seus revisores
c) dos pools, o token é distribuído para um próprio artigo e, em seguida, a todas as pessoas ligadas à pesquisa – autores, revisores e detentores de tokens de pesquisa.

Token de Especialização
Principais funções – medida de contribuição, de experiência, e de governança da plataforma.

A contribuição da experiência é um dos principais impulsionadores da economia do DEIP. Em troca, os participantes com maior nível de contribuição podem desempenhar um papel maior na governança da plataforma. Para refletir o nível de contribuição de um determinado membro, criamos Tokens de Especialização.

O Expertise Token não pode ser comprado ou dado, mas apenas obtido ao contribuir para a ciência: publicando um artigo de pesquisa ou revisando artigos. Uma certa quantia pode ser dada aos participantes no momento da inscrição, se eles confirmarem seus resultados acadêmicos anteriores. Cada disciplina tem seu próprio Token de Expertise.

Os Expertise Tokens são a principal ferramenta de governança da plataforma. É delegado – o que significa que os cientistas definem regras e tomam decisões por meio de membros especiais a quem delegam seu poder de governança. Esses membros são chamados de produtores de blocos e são eleitos por votação com Tokens de Expertise.

A quantidade de espaço de armazenamento disponível para um membro também depende de quantos Tokens de Expertise esse membro possui. Quanto maior o seu número, mais capacidade de armazenamento eles podem usar.

Assim como o DEIP Token, o Expertise Token é emitido em resposta à criação de um novo conhecimento científico.
É distribuído da seguinte forma:
a) entre disciplinas
b) entre dois grupos dentro de cada uma delas
c) para o artigo e seus autores e revisores
Ao contrário dos Tokens DEIP, os Tokens de Especialização não são dados aos detentores de Tokens de Pesquisa.

Token da Revista científica
Objetivo principal — novo modelo de monetização de revistas científicas.

Qualquer membro do DEIP pode criar uma revista científica, que incorpore trabalhos de pesquisa publicados na plataforma.

O modelo de monetização padrão dos periódicos é assim: para publicar um artigo, um periódico pede uma certa quantidade de seus Research Tokens. Assim, após a publicação, passa a ter direito a uma parte da renda que uma revista recebe. Esse modelo naturalmente motiva os periódicos a publicar apenas artigos confiáveis ​​e de alta qualidade. No entanto, esse modelo padrão pode ser alterado, uma outra revista pode definir outras regras de publicação.

As revistas científicas emitem seus próprios Journal Tokens que podem ser vendidos de forma semelhante aos Research Tokens para atrair fundos adicionais. Por padrão, os titulares do Journal Token têm automaticamente direito a uma parte da receita que um periódico obtém da publicação de trabalhos de pesquisa.

Grupo de Pesquisa
Objetivo principal – gestão do grupo de pesquisa

Os tokens de grupo de pesquisa mostram a afiliação a um grupo de pesquisa específico. Esses tokens são distribuídos entre os membros do grupo e são usados ​​para:
• Gerir o grupo e a sua atividade de investigação. As decisões relacionadas a todo o grupo de pesquisa são tomadas por votação. O número de Tokens do Grupo de Pesquisa que um membro possui define seu poder de voto.

• Distribuição de recompensa. Uma vez que um artigo publicado por um grupo recebe os Expertise Tokens, eles são distribuídos entre os autores proporcionalmente ao número de Research Group Tokens que cada um deles possui.

Tipo comum
Objetivo principal — manutenção da infraestrutura e sustentabilidade da rede

O token DEIP Common é compartilhado com cada novo membro da plataforma e permite que eles usem todas as funcionalidades gratuitamente. Tecnicamente, é usado para distribuir a taxa de transferência da rede entre os participantes do DEIP. A quantidade deste token influencia:

• com que frequência eles podem realizar operações
• quanta capacidade de armazenamento os pesquisadores são atribuídos

Este token não pode ser transferido, mas pode ser convertido de e para os tokens DEIP líquidos.

Assim, o sistema interno de tokens é uma ferramenta de interação dos participantes. Também serve para fornecer incentivos financeiros e de reputação para incentivar a contribuição para a ciência, bem como manter a sustentabilidade da rede.

Fonte: Medium
Artigo original: https://medium.com/deip/how-tokenization-drives-the-new-economy-for-science-2ac21f62df1b
Autor: Artyom Ruseckiy
Adaptação:
Fernando Giannini

Fernando Giannini

Pesquisador de tecnologia aplicada à educação, arquiteto de objetos virtuais de aprendizagem, fissurado em livros de grandes educadores e viciado em games de todos os tipos. Conhecimentos aprimorados em cursos de grandes empresas de tecnologia, principalmente no Google Business Educational Center e Microsoft. Sócio-proprietário da Streamer, empresa que alia tecnologia e educação. Experiência de 18 anos produzindo e criando objetos de aprendizagem, cursos a distância, design educacional, interfaces para sistemas de aprendizagem. Gestor de equipe para projetos educacionais, no Ensino Básico, Médio e Ensino Superior. Nesse período de trabalho gerenciou equipes e desenvolveu as habilidades de liderança e gestão. Acredita na integração e aplicação prática dos conhecimentos para a realização de projetos inovadores, sólidos e sustentáveis a longo prazo. Um dos grandes sonhos realizados foi o lançamento do curso gratuito Mande Bem no ENEM que atingiu mais de 500 mil estudantes em todo o Brasil contribuindo para a Educação Brasileira.

Participe da nossa comunidade no Whatsapp sobre Educação e Tecnologia

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados

Escrita à Mão Aumenta Conexões Cerebrais

Como a escrita tradicional à mão está sendo progressivamente substituída por dispositivos digitais, é essencial investigar as implicações para o cérebro humano. A atividade elétrica cerebral foi registrada em 36 estudantes universitários enquanto eles escreviam à mão...

IA na Educação

O salto para uma nova era de inteligência artificial de máquina traz riscos e desafios, mas também muitas promessas No romance de ficção científica de Neal Stephenson, The Diamond Age (A Era do Diamante), de 1995, os leitores conhecem Nell, uma jovem que recebe um...

As 10 melhores ferramentas de IA para estudantes

A Inteligência Artificial (IA) tem se tornado cada vez mais predominante em vários setores, e a educação não é exceção. Com o rápido avanço da tecnologia, graças a empresas como a Open AI, as ferramentas de IA surgiram como recursos valiosos para os estudantes que...

Seis perguntas que ditarão o futuro da IA generativa

A IA generativa tomou o mundo de assalto em 2023. Seu futuro - e o nosso - será moldado pelo que fizermos a seguir. Foi uma pessoa desconhecida que me mostrou pela primeira vez o quão grande seria a mudança de vibração deste ano. Enquanto esperávamos juntas por um...

IA e o crescimento da mediocridade

Como a maioria das pessoas, gosto de me considerar um indivíduo, mas há uma semana entrei em um estacionamento e encontrei cinco carros idênticos ao meu em termos de marca, modelo, ano e cor. Fiquei feliz por ter me lembrado do número da minha placa e que meu chaveiro...

Tag Cloud

Posts Relacionados

IA na Educação

IA na Educação

O salto para uma nova era de inteligência artificial de máquina traz riscos e desafios, mas também muitas promessas No...

Receba a nossa newsletter

Fique por dentro e seja avisado dos novos conteúdos.

Publicações mais recentes